Rhede Sistemas

Seja um Canal Rhede Sistemas

Veja como você pode a aprender delegar tarefas em sua empresa

Ser o líder de uma empresa significa que você vai ter diversas responsabilidades.

Mas eventualmente, você vai ter que passar algumas dessas responsabilidades para outras pessoas.

Leitura recomendada: Quatro cuidados para expandir sua empresa em um cenário de crise

Isso é primordial se você pensa em expandir seu negócio, ninguém dá conta de tudo sozinho.

Há pessoas por aí mais do que capazes de ajudar você com esse trabalho.

A pergunta é: quais tarefas você deve delegar e quais tarefas você deve fazer por conta?

Quais tarefas são apropriadas para entregar na mão de seus colaboradores e quais são aquelas que você não deve passar para frente?

Encontrar o equilíbrio é muito mais simples quando você segue as seguintes premissas:

Coisas que você não é bom em fazer

Aprenda a delegar tarefas

Você é o CEO, então você é obviamente bom em várias coisas, como levantar fundos, ter ideias capazes de se transformar em dinheiro, criar estratégias de negócios.

E é exatamente por isso que você deveria ficar focado nisso!

O que você não é bom em fazer, delegue para alguém que seja.

Isso pode ser logística, planejar um evento, ou até mesmo fazer você chegar no aeroporto a tempo.

Isso também se aplica para aquelas coisas que estão fora da sua área de formação.

Se você é formado em Economia, não tente resolver você mesmo os problemas relacionados a Marketing.

Foque na estratégia de seu negócio, só isso.

Isso é uma grande oportunidade para reconhecer os pontos fortes de seus colaboradores, o que aumentará o engajamento deles com a empresa.

Você com certeza tem pessoas inteligentes em seu time, então use essa inteligência em favor da sua empresa.

Processos que já funcionam bem

delegar tarefas que deram certo

Leva-se um bom tempo para criar sistemas e processos que funcionam de maneira efetiva entre colaboradores e seus gestores.

Uma vez que você desenvolveu esse sistema, não há motivos para que você se mantenha diretamente envolvido.

Processos existem para que permitam que os colaboradores trabalhem diariamente, sendo eficientes e efetivos, sem a necessidade de sua intervenção constante.

Como um CEO, se você precisa participar do processo operacional e supervisionar todo o seu time, então você está fazendo seu trabalho de CEO de forma ineficiente.

Se você realmente acredita que uma intervenção sua está sendo necessária, foque para que sua intervenção seja para ajudar o time a melhorar, e não para que você mesmo faça a tarefa.

Tudo aquilo que você espera que seu time um dia faça

Se você espera que seu time execute por conta uma determinada tarefa, repasse essa tarefa a eles, mas não diga como você a completaria.

Ao invés disso, deixe que encontrem seu próprio caminho.

Essa é uma das melhores formas de fazer com que seu time se desenvolva, e você poderá focar em suas funções, ao invés de responder várias perguntas.

Esse tipo de abordagem faz com que eles tenham a possibilidade de surgir com um caminho para o cumprimento da tarefa muito melhor do que o caminho que você seguiria.

Tarefas que você já delegou

tarefas que delegou

Como você delegaria mais uma vez uma tarefa que você já delevou?

Imagine um dia comum de trabalho.

Você delegou várias tarefas, e sua manhã está indo muito bem.

Então alguém para quem você já delegou alguma tarefa diz que ele não pode completá-la.

Você pega a tarefa novamente e a conclui você mesmo.

Você conseguiu desperdiçar meia hora de seu próprio tempo, e seu colaborador não aprendeu absolutamente nada com a interação.

Essa situação é comumente denominada “delegação reversa” e é algo que você deve evitar, pois não oferece nenhum benefício à sua empresa.

Se um colaborador volta até você com uma tarefa que ele não conseguiu completar, seja seu mentor nessa tarefa, para que ele seja capaz de fazer por conta da próxima vez que você delegar a ele, ou, em últimos casos, delegue essa tarefa para outra pessoa.

Decisões arriscadas que podem levar ao crescimento (ou à ruína)

Tarefas decisivas

Se você é o fundador da sua empresa, ela é como um bebê seu.

Você investiu seu tempo e dinheiro nela, se doou a ela, como deveria ser.

O bem-estar da empresa está tão interligado com o seu próprio bem-estar que você naturalmente vai evitar correr riscos.

Porém riscos podem alavancar seu negócio, da mesma forma que levar ele à ruína.

Por isso, da próxima vez que estiver de frente a uma decisão arriscada, não a tome sozinho, convite seus sócios, acionistas ou alguém cujo julgamento você confia, para que discutam os riscos com você.

Tendo a opinião de outra pessoa irá ser muito mais fácil movê-lo da zona de conforto, bem como evitar uma catástrofe que, para você, pode não existir, mas que está escondida.

Bom proveito de nossas dicas, sucesso em seus negócios!